Midtv - A Nossa TV!

Quarta-feira, 22 de Maio de 2024
Prefeitura de Palotina
Prefeitura de Palotina

Região

Terra Roxa está entre os 32 municípios do Paraná que foram beneficiados com o Programa Água no Campo em 2023

O programa Água no Campo, coordenado pelo Instituto Água e Terra (IAT), viabiliza a perfuração de poços artesianos em comunidades rurais dos municípios a um custo reduzido para os municípios.

Midtv Palotina
Por Midtv Palotina
Terra Roxa está entre os 32 municípios do Paraná que foram beneficiados com o Programa Água no Campo em 2023
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A instalação de poços tubulares pelo Instituto Água e Terra (IAT) por meio do programa Água no Campo levou água potável de qualidade para aproximadamente 1.380 famílias de comunidades rurais do Paraná em 2023. Com um investimento de R$ 1,58 milhão, a iniciativa viabilizou a perfuração de 92 poços em 32 municípios. Além disso, foram feitas 15 manutenções de estruturas já perfuradas. A meta para 2024 é entregar 150 novos equipamentos.

Por conectarem aquíferos subterrâneos com a superfície, os poços artesianos são estruturas essenciais para o fornecimento de água em pontos mais isolados das cidades. Ao todo, o Estado possui 177 municípios que dependem de reservatórios deste tipo para colaborar com o abastecimento da população.

“No convênio, o IAT fica responsável por fornecer os equipamentos de perfuração e a equipe técnica para supervisionar a obra, enquanto o município disponibiliza o local e os materiais usados na construção, como tubos de revestimento, filtros, combustível, areia, brita e cimento”, explica o diretor de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, José Luiz Scroccaro.

Publicidade

Leia Também:

Um dos principais benefícios do programa é possibilitar a perfuração dos reservatórios a um custo reduzido para as prefeituras. Segundo o diretor da Divisão de Poços do IAT, Ronye Alexandre Pinto Pascoalotto, se o município realizasse a contratação direta com uma empresa particular para perfuração de um poço, a obra poderia custar de R$ 80 mil a 120 mil por equipamento, dependendo do perfil geológico da região e da profundidade necessária para atender as necessidades hidrológicas dos habitantes.

“Com o auxílio do Estado, o investimento passa a ser de R$ 20 mil a R$ 30 mil por poço. Ou seja, cerca de 20% do valor original, o que gera maior economia para os cofres públicos das prefeituras”, disse.

Após a conclusão dos serviços de perfuração, fica sob responsabilidade da prefeitura local a regularização da área de uso em comum, a operacionalização do poço (bomba, reservatório, energia e adução) e a solicitação da outorga de uso do manancial.

ÁGUA NO CAMPO – O Água no Campo é desenvolvido pelo IAT e tem por objetivo beneficiar famílias que não têm acesso à água potável e que dependem das atividades econômicas ligadas ao campo, em ações conjuntas com as prefeituras locais. Desde 2019, o programa perfurou 646 poços em 167 municípios, com um investimento de R$ 10 milhões do Governo do Estado.

“O Paraná possui mais de 4 mil pontos que dependem de um sistema de saneamento rural. Geralmente a água nessas comunidades é coletada da captação de um córrego próximo, ou usando poços mais rasos, que são métodos que resultam em uma água de menor qualidade. Esses córregos também são mais propensos à escassez em períodos de estiagem. Por isso a construção de poços artesianos, estruturas bem mais eficientes no fornecimento de água, são tão importantes", acrescentou Scroccaro.

NOVOS POÇOS – O programa já iniciou as atividades de 2024 com um poço perfurado em Itambaracá em fevereiro. O reservatório de 106 metros de profundidade possui uma capacidade de 38 mil litros por hora, e foi escavado com um investimento de R$ 12 mil. Ele será capaz de suprir as necessidades de água de 690 famílias (cerca de 2.760 pessoas), quase metade da população da cidade. O instituto busca como meta implementar 150 poços neste ano.

Para a perfuração de um poço artesiano é necessário anuência do órgão ambiental estadual. Após essa etapa, é preciso possuir a outorga de direito do uso das águas. Os requerimentos podem ser protocolados por meio do Sistema de Informações para Gestão Ambiental e de Recursos Hídricos (SIGARH).

MUNICÍPIOS – As cidades beneficiadas em 2023 pelo programa foram Agudos do Sul, Ampére, Barra do Jacaré, Boa Ventura de São Roque, Brasilândia do Sul, Campina da Lagoa, Campo Magro, Cascavel, Cianorte, Congonhinhas, Engenheiro Beltrão, Imbaú, Inácio Martins, Ipiranga, Itambaracá, Ivaiporã, Janiópolis, Jardim Alegre, Jussara, Lapa, Leópolis, Manoel Ribas, Mariópolis, Ponta Grossa, Porto Vitória, Quarto Centenário, Rebouças, São Jorge do Ivaí, São José da Boa Vista, São Sebastião da Amoreira, Terra Roxa e Turvo.

Comentários:
Midtv Palotina

Publicado por:

Midtv Palotina

Saiba Mais
Liquigás Palotina
Liquigás Palotina
Farmácia Viver Prev
Farmácia Viver Prev

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )